Pit Bull com doença rara ia ser sacrificado… Mas o que lhe fizeram… Deixou o mundo inteiro sem palavras!

Na hora de adotar um animal, todos nós temos alguns conceitos já formados do animal que queremos e as suas características. Isso pode ser muito bom, mas por vezes também é muito mau. Os animais com deficiência acabam por passar a vida em abrigos, sem nunca terem uma vida normal.

Começa-se já a espalhar a ideia de que os animais com alguma condição física ou mesmo de saúde, também merecem e necessitam de sentir o que é o amor e por isso mesmo ter uma família. Não custa nada adaptar um pouco a nossa vida ás necessidades de um animal que nos preenche tanto!

Ernie Altamirano decidiu que o melhor a fazer por Sassy, uma cadelinha Pit Bull que nasceu com algumas deformações congênitas e com uma expectativa de vida extremamente reduzida, era adoptá-la.

A cadela nasceu com aquilo a que podemos  chamar de Nanismo. Ela tem o quarto do tamanho que sua raça por norma costuma ter. Além disso, Sassy tem as patas dianteiras torcidas e as traseiras se assemelham a barbatanas. Sua língua não cabe na boca, o que lhe causa imensas dificuldade em respirar.

Os veterinários afirmaram que a pobrezinha tinha apenas mais três anos de vida. Mas neste momento já passaram 4 anos.

O mais engraçado é que devido à sua condição, essa pequenina não consegue ladrar. Apenas faz alguns movimentos com sua mandíbula.

Os seus donos são pessoas extremamente felizes por a terem adotado, ainda mais sabendo que ela quase era sacrificada, devido a todos os seus problemas de saúde.

Segue a nossa página de facebook:



Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *