Tens de parar imediatamente de colocar papel higiénico no assento da sanita! Quando souberes porquê…

Tens de parar imediatamente de colocar papel higiénico no assento da sanita! Quando souberes porquê…

24 Agosto, 2016 0 Por admin3

A maior parte das pessoas evita usar casas de banho públicas. O que é bastante compreensível, pois essas casas de banho são, na grande maioria, muito descuidadas e com pouca higiene.

E nunca se sabe o que há por trás das portas dessas casas de banho, muitas vezes sujas e com um cheiro desagradável.

Na verdade, as pessoas têm uma ideia do que vão encontrar: sanitas partidas, descargas sem funcionar, assentos sujos, pisos sujos – e, infelizmente, isso ainda acontece várias vezes nas casas de banho públicas.

Mas, quando a vontade aperta mesmo, muitas vezes só nos restam essas casas de banho públicas como a nossa única opção.

Então, o que se deve fazer quando se é forçado a usar o a sanita de uma casa de banho pública?

papel_assento_sanita

Muitas pessoas improvisam uma “barreira de proteção” com papel higiénico. Você faz o mesmo?

Se a resposta for sim, está a perder tempo e a desperdiçar papel: o papel higiénico sobre o assento não vai dar nenhuma proteção.

Segundo Jason Tetro, pesquisador conhecido como o “Homem dos Germes”, a menos que “lamba o assento da sanita”, não há realmente nenhuma probabilidade de se apanhar uma infecção, mesmo quando não se usa a tira de papel higiénico para cobrir o assento da sanita.

O pesquisador reconhece que os assentos sanitários estão cheios de populações bacterianas, geralmente sob a forma de bactérias fecais.

De acordo com o especialista, autor do livro “The Germ Code: How to Stop Worrying and Love the Microbes” (O Código do Germe: Como parar de se preocupar e amar os micróbios), “Quando se senta no assento da sanita, não há nenhum risco, a não ser que tenha um corte gigante nas nádegas que permita que as bactérias entrem na sua corrente sanguínea”.

A ameaça de contaminação, segundo Jason Tetro, existe sim, mas é pelo ar, pois o ato de puxar o autoclismo envia minúsculas gotas de água no ar, com bactérias alcançando até dois metros, caindo no chão ou na pia.

Este risco, porém, pode ser minimizado: basta fechar a sanita com a tampa antes de puxar o autoclismo.

Reprodução da capa do livro de Jason Tetro

Reprodução da capa do livro de Jason Tetro

Infelizmente, isso não é possível em algumas casa de banho públicas, simplesmente porque as sanitas não têm tampa.

O mais importante de tudo, lembra o pesquisador, é lavar sempre as mãos depois de ir à casa de banho, pois isso vai diminuir qualquer risco.

Ele também recomenda a não puxar o autoclismo quando ainda estamos sentados sentados. Isso porque, dependendo do que está na sanita, é possível que gotículas contaminadas pousem na pele.

Mas, novamente, a menos que haja um corte ou ferida aberta, o risco é mínimo, ressalta o cientista.

Partilhar:

Relacionados: