Bebé morre após um erro do infantário… Os pais dizem que não foi um acidente e querem que saibas e partilhes!

Bebé morre após um erro do infantário… Os pais dizem que não foi um acidente e querem que saibas e partilhes!

14 Março, 2018 0 Por admin3

Perder uma criança é um sentimento inimaginável para um pai. Seja por acidente, doença ou lesão, enterrar um filho é uma das coisas mais difíceis do mundo. Mas isso é ainda pior quando a morte da criança poderia ter sido evitada. Infelizmente, Ali e Derek Dodd viram o seu bebé de 11 semanas perder a vida devido a um erro do infantário onde ele estava.

Ali Dodd não queria deixar o seu recém-nascido Shepard com um estranho, pois ele tinha apenas 11 semanas de idade. No entanto, a mulher teve de regressar ao trabalho, e nem ela nem o marido poderiam cuidar do menino durante o dia. Então, Ali e Derek decidiram procurar um infantário respeitável e bem recomendado para cuidar do seu amado bebé.

No dia 6 de abril de 2015, a família Dodd deixou o seu filho no infantário que escolheram. Era o sexto dia que Shepard frequentava aquele local, e tudo estava a correr às mil maravilhas. O que eles não sabiam era que, horas depois, as suas vidas iriam mudar para sempre.

Enquanto a mãe estava no trabalho, ela recebeu um telefonema assustador do infantário. “Ela (a mulher que geria o infantário) disse: ‘Ali, venha aqui rápido. Eu não sei o que aconteceu! Coloquei-o a dormir, e quando voltei para o ver, ele estava azul’”.

Ali e Derek nunca esquecerão o momento em que perceberam que Shepard tinha morrido. Para além do choque de perderem o filho, eles descobriram que a morte do bebé poderia ter sido evitada! A causa oficial da morte do menino foi asfixia postural. O menino tinha sido enrolado e depois deixado a dormir sozinho numa cadeirinha de carro.

Enquanto Shephard dormia, a cabeça dele caiu para o peito e ele acabou por ficar asfixiado. Infelizmente, este não era o primeiro caso de descuido da mulher que estava a olhar pelo bebé. Já foram recebidas queixas de outros pais sobre a profissional do infantário em questão. Os pais queixavam-se dela usar métodos inseguros para colocar as crianças a dormir.

“Isso não foi um acidente”, diz o pai Derek. “Ela sabia que a cadeirinha do carro não era seguro para dormir, e que duas horas são muito tempo para deixar um bebé sozinho atrás de uma porta fechada”.

De acordo com Derek, a dona da creche doméstica não foi acusada de nenhum crime, mas o caso de Shephard ainda está aberto. Já passaram três anos desde o acidente, mas os pais ainda estão a sofrer muito. Agora, eles têm uma missão: homenagear a vida do seu bebé falando abertamente sobre a tragédia. O seu objetivo é espalhar a palavra para que acidentes com este não voltem a acontecer.

Atualmente, eles trabalham para educar pais e cuidadores sobre a importância de áreas de dormir seguras para crianças. O casal de Oklahoma também está a trabalhar para que novas leis mais rigorosas possam ser impostas nos infantários. Parte do seu trabalho tem sido no estabelecimento da Shepard’s Watch, uma organização que visa ensinar sobre crianças pequenas e a sua segurança.

“A morte de Shepard não precisa ser em vão”, diz Derek.

Por favor, não se esqueça de que as cadeirinhas do carro são projetados para proteger as crianças quando viajam num carro. Pode deixar o seu filho adormecer nessas cadeiras, mas precisa supervisioná-lo e estar atento à posição do bebé. Se tiver dúvidas, pesquise e leia as instruções de segurança.

Vamos partilhar para aumentar a consciencialização para a segurança infantil. É importante que espalhemos a mensagem para que isto não aconteça com mais nenhuma criança!

Partilhar:

Relacionados: