Conhece os maiores “venenos” que podes comer este verão!

Conhece os maiores “venenos” que podes comer este verão!

6 Julho, 2015 0 Por admin3

A conhecida revista Health criou uma lista onde nos mostra quais são os alimentos mais perigosos para comer durante o verão. Na sua lista mostra-nos produtos que não são bem preparados ou cozinhados, que não reagem bem às altas temperaturas do verão, e que a sua conservação costuma ser subestimada pelas pessoas.

É nesta época de calor que problemas associados à alimentação aparecem com mais frequência, devido à exposição dos alimentos ao sol, ou às impurezas existentes no ar, como acontece muitas vezes em idas à praia ou em picnics.

Segundo a publicação, os cuidados com a preparação e cozedura dos alimentos deve ser constante, mas é no verão que a atenção deve ser redobrada, uma vez que a tendência para comer alimentos crus mantém-se:

maiores_venenos_alimentares_verao

1. Molho de iogurte ou maionese

Seja em saladas, em sandes ou até mesmo como forma de acompanhamento a palitos de cenoura, os molhos são perigosos no verão por não resistirem às altas temperaturas. Os caseiros, embora mais saudáveis, podem ser ainda mais prejudiciais por serem feitos com iogurte ou ovos crus, que aumentam o risco de ingestão de salmonela.

2. Saladas

Diz a publicação que as pessoas tendem a subestimar a lavagem de alguns legumes e vegetais. Seja alface, agrião, espinafres ou até mesmo rúcula, é importante lavar as folhas uma a uma e ter um cuidado especial às mãos e aos utensílios usados antes e depois da preparação destes alimentos.

3. Ostras e mariscos crus

O verão pede uma ida à esplanada e uns petiscos frescos a condizer, contudo, alguns devem ser evitados ou ingeridos com cautela. É o caso das ostras, portadoras das bactérias que vivem em ambientes marinhos vibrio parahemolyticus e vibrio vulnificus e que causam intoxicações alimentares, diarreias, vómitos e problemas de estômago. As pessoas com cancro, Diabetes ou fraqueza intestinal devem evitar o consumo deste marisco, uma vez que as bactérias presentes podem ser fatais.

4. Gelados caseiros

Tal como os molhos, os gelados caseiros podem ser uma opção mais saudável quando comparados com os industrialmente comercializados. Contudo, a inclusão de ovos crus na confeção do gelado faz com que o produto final contenha salmonela, bactéria que é eliminada somente após a cozedura do ovo ou a sua pasteurização.

5. Meloa

Este fruto foi alvo de alerta nos Estados Unidos devido à presença da bactéria Listeria, capaz de provocar doenças como meningite. Por cá, não existem registos de problemas associados a esta bactéria autorreprodutiva e resiste a temperaturas baixas, contudo, em caso de viagens é sempre importante estar alerta.

6. Frango

É a carne branca de eleição, mas aquela que aumenta o risco de contaminação e intoxicação por salmonela. Em 2007, um estudo da Agência Europeia de Segurança Alimentar detetou a presença desta bactéria em 30% dos frangos portugueses. O ideal é cozinhar o frango a altas temperaturas e nunca ingeri-lo cru.

No verão é também importante prestar especial atenção aos alimentos deixados ao ar e ao sol, como as bebidas alcoólicas, iogurtes, sumos ou recheios de sandes, como o queijo e o fiambre.

Partilha com os teus amigos e familiares! É importante!

Partilhar:

Relacionados: