Consomes refrigerantes “Diet”? Depois de saberes isto não o voltas a fazer! É preocupante!

Consomes refrigerantes “Diet”? Depois de saberes isto não o voltas a fazer! É preocupante!

8 Outubro, 2016 0 Por admin3

Um rigoroso estudo que durou dez anos revelou que os refrigerantes “diet” estão diretamente ligados a ataques cardíacos e derrames.

Apesar da publicidade tentar convencer-nos de que esse tipo de bebida é a opção mais saudável, no nosso organismo, ela age como uma bomba.

Para esclarecer melhor, vamos apresentar um dos maiores culpados: o aspartame, que é um adoçante artificial muito usado na fabricação desse tipo de bebida, em substituição ao açúcar.

A Universidade de Iowa fez uma pesquisa e comprovou que este ingrediente é altamente prejudicial ao coração, podendo desenvolver várias doenças cardíacas.

Nesse, que foi o maior estudo sobre o assunto, cientistas da universidade concluíram: “Em comparação às mulheres que nunca ou só raramente consomem bebidas dietéticas, aquelas que consomem duas ou mais por dia têm 30% mais probabilidade de ter um evento cardiovascular [ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral] e 50% têm mais probabilidades de morrer de doenças relacionadas”.

Segundo dr. Ankur Vyas, o cientista-chefe do estudo, os resultados associam-se aos de alguns trabalhos anteriores, especialmente os que ligam bebidas dietéticas com a síndrome metabólica.

A associação persistiu mesmo depois de que os pesquisadores ajustaram os dados para explicar as características demográficas e outros fatores de risco cardiovascular, incluindo índice de massa corporal, tabagismo, uso da terapia hormonal, atividade, consumo de sal, diabetes, hipertensão, colesterol alto e consumo de açúcar.

refrigerante_diet

Em média, as mulheres que consumiam duas ou mais bebidas diet por dia eram mais jovens e mesmo assim tiveram uma maior prevalência de diabetes, pressão arterial elevada e maior índice de massa corporal.

Este estudo é mais um alerta contra o consumo de refrigerante diet.

Afora este estudo, a Universidade de Iowa realizou muitas outras pesquisas a respeito do refrigerante de dieta e do aspartame.

Se substituir o açúcar por aspartame, estará a fazer uma péssima escolha. Esse adoçante artificial é muito pior que o açúcar refinado.

A ciência já descobriu que existem conexões entre o aspartame e doenças como tumores cerebrais, lesões cerebrais e linfomas, além de cancro de bexiga, falência dos rins, danificação das válvulas das veias das pernas e retinopatia, que os médicos atribuem ao diabetes.

Em 1996 a FDA divulgou uma lista de 92 sintomas de envenenamento por aspartame. Conclui-se, portanto, que o aspartame não é um alimento seguro para consumo humano.

Não consuma aspartame e nada que o contenha. O adoçante mais seguro é o estévia, que é totalmente natural.

Fonte: curapelanatureza.com.br

Partilhar:

Relacionados: