Jovem vence a ditadura da indústria da moda e escreve livro. Vê esta história incrível!

A francesa Victoire Maçon Dauxerre, de 18 anos, é uma estudante do ensino médio. Enquanto aguarda os resultados dos exames ela decide passar a tarde a fazer compras com a mãe para relaxar. Mas é precisamente nesse dia que a sua vida se torna um pesadelo.

Victoire foi descoberta por uma agência de modelos. Ela tinha o sonho de entrar para o prestigiado Instituto de Estudos Políticos de Paris, mas ficou tentada a ingressar no mundo da moda, que é o sonho de todas as adolescentes. Rapidamente, ela inicia sua carreira como modelo e passa a fazer parte da agência Elite.

 A jovem Victoire acaba presa  numa selva impiedosa governada pela ditadura da magreza. “Ninguém me disse que eu tinha que perder peso. Mas disseram-me, em setembro, que eu faria a ‘Semana da Moda’ e que o tamanho das peças seria do 32 ao 34 e eu teria de caber nelas”.
Para conseguir perder dez quilos em apenas dois meses, ela passou fome. A sua nova dieta? Três maçãs por dia e água com gás. Uma vez por semana, ela comia um pouco de frango ou peixe.
E a estratégia funcionou… Victoire conseguiu chegar aos desejados 47 kg, mesmo tendo 1.78m de altura. Estando na “forma” pretendida, ela desfilou em Paris, Milão e Nova York e trabalhou para grandes marcas como Alexander McQueen e Miu Miu.
Mas as passarelas e os holofotes escondem uma verdade cruel. Victoire ficou anoréctica. “Eu estava super fraca e a perdendo o meu cabelo, eu tinha osteoporose e já não ficava menstruada”, lembra a jovem que diz que a “a cor da sua pele ficou pálida, quase esverdeada”. Ela desmaiava regularmente entre os desfiles.
Todas as imagens são retocadas, “adicionam coxas, bochechas nas minhas fotos”, contou ela. “As meninas que estão a trabalhar hoje provavelmente vão dizer que é mentira, porque se elas querem continuar, elas não podem dizer nada.”

A jovem tinha acabado de entrar na idade adulta e sentiu-se completamente perdida e sozinha. Ela estava deprimida e desamparada. A pressão foi tanta que ela viu apenas uma saída: após 8 meses no mundo da moda, ela tentou o suicídio. “Ninguém entendeu. Toda a gente me disse: ‘tens uma vida de sonho'”, mas eu nunca fui tão infeliz”, disse Victoire, que também desenvolveu bulimia.

Victoire finalmente decidiu acabar com sua carreira de modelo. A jovem de 23 anos publicou recentemente um livro sobre a ditadura da magreza: Jamais assez maigre. Journal d’un top model (“Nunca magra o bastante: diário de uma supermodelo”). Nele, a ex-modelo denuncia tudo: a ditadura da magreza e os grandes estilistas que desumanizam as mulheres, considerando-as meros cabides. “Karl Lagerfeld disse uma vez que um tailleur da Chanel não é feito para uma mulher que tem peito, mas quando defines uma mulher, ela tem peito. Por isso, eles deviam fazer roupas que realmente se ajustem às mulheres!”.

A sua história inspirou uma lei para proibir modelos abaixo do peso na França. Sobrevivente deste ambiente implacável, Victoire veste agora o tamanho 38 e quer começar uma carreira de atriz.



Segue a nossa página de facebook:



Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *