Menino morreu de repente com sintomas de gastroenterite… Mas depois os médicos encontraram isto nos seus pulmões…

Normalmente, todos os pais ficam alerta quando os seus filhos estão a brincar na água, seja na piscina ou no mar. No entanto, existe outro perigo que começa assim que a criança sai da água, mas que a maioria dos adultos desconhece. Chama-se de afogamento seco, ou afogamento secundário. Para esse menino de 4 anos é tarde demais, mas ainda pode salvar seus filhos.

Quando uma criança engole água durante a natação, eles correm o risco de terem um afogamento seco. É crucial observar os sintomas disso, tais como vómitos, fadiga, tosse e dificuldade em respirar. Uma família do Texas está a sofrer pela morte prematura de Francisco Delgado III, de 4 anos.

A família resolveu ir nadar no fim de semana, e passaram um bom tempo juntos. Nos dias seguintes, “Frankie” começou a ficar doente. Ele estava com sintomas semelhantes aos da gripe ou de uma gastroenterite, mas a sua condição começou a melhorar lentamente.

Quase uma semana depois de ter ido nadar, Frankie acordou com uma dor horrível. Ele soltou um gemido horrível, e deu o seu último suspiro. O seu pai estava com ele no momento e ficou desesperado, sem saber o que fazer. Os paramédicos chegaram e levaram o menino para o hospital imediatamente.

Vários médicos e enfermeiras fizeram tudo o que puderam para salvar a vida de Frankie. A mãe do menino, chamada Tara, foi abordada por uma médica que lhe disse que eles tentaram tudo, mas não conseguiram salvá-lo. “Quando ela entrou, ela nos disse que ele morreu de afogamento seco. Os pulmões estavam cheios de líquido. Não havia nada mais que pudessem fazer por ele“, conta Tara.

A família de Frankie lembra o seu menino, que era muito feliz, divertido e um grande fã de basebol. Tara diz que o seu filho tinha um coração muito grande.

Depois desse caso, os médicos estão a alertar todos os pais para estarem atentos a sinais de afogamento seco. Os sintomas podem ser facilmente confundidos com a gripe ou gastroenterite, mas mais vale prevenir do que remediar… Vá ao hospital, para se certificar que está tudo bem com o seu filho.

Os primeiros sintomas podem começar entre 24 a 48 horas após a inalação de água. A família Delgado desejava saber essa importante informação antes de perder Frankie, mas espera que a sua história sirva como uma lição para outros pais.

Partilhe para que outras vidas inocentes não sejam levadas por causa do afogamento seco!



Segue a nossa página de facebook:



Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *