Primeiros sintomas de esclerose múltipla que toda a gente deve saber

A esclerose múltipla é tida como uma doença “jovem”, já que costuma ser diagnosticada, na maioria dos casos, em pessoas com idades entre 20 e 50 anos.

Com maior frequência, é observada em mulheres entre 20 e 40 anos, e é justamente por esse motivo que é tão importante identificar a doença em estágios iniciais.

Reuniu-mos os 9 sintomas mais comuns de esclerose múltipla. Uma vez descobertos, é preciso procurar um médico para tratamentos de prevenção.

O que é a esclerose múltipla?

doença afecta a medula espinhal e o cérebro, apresentando um carácter crónico. Actualmente, ainda é incurável. O problema surge como resultado do surgimento de focos de inflamação na bainha de mielina, que protege as fibras nervosas da coluna vertebral e do cérebro.

A doença é relativamente comum: de 30 a 70 casos para cada 100 mil pessoas. A esclerose múltipla não é fatal, mas com uma progressão constante, a qualidade de vida do paciente é comprometida.

Problemas de visão

Problemas de visão estão entre os sintomas mais comuns da esclerose múltipla. A deterioração da visão pode surgir de repente, e costuma manifestar-se da seguinte maneira:

  • um olho vê bem, o outro vê mal;
  • visão turva, “pontos pretos flutuando” no olho, ou então uma mancha que incomoda;
  • distorção de cores;
  • sensação constante de que algo entrou no olho;
  • contornos não definidos.

Podes não perceber imediatamente este sintoma e não dares atenção a ele. Afinal, a vida moderna é impossível sem telemóveis e computadores que podem causar fadiga ocular devido ao contacto constante com esses aparelhos. Mas a verdadeira razão pode ser muito diferente.

Incómodo nas extremidades

Se revela da seguinte maneira:

  • calafrios (arrepios);
  • sensação de queimar;
  • pele repuxando;
  • endurecimento da pele;
  • formigueiro.

Estas sensações podem surgir até mesmo numa área pequena do corpo: um dedo, um pulso, uma bochecha, o quadril … É preciso prestares atenção a isto, já que uma pessoa pode simplesmente apresentar estes sinais quando uma perna ou braço “adormece”. Obviamente, isso nem sempre é um sintoma de esclerose múltipla, mas se tais problemas começarem a acontecer com frequência, não deve ser ignorado.

Problemas em urinar

É outro sintoma que aparece em 80% dos pacientes com este diagnóstico. Se vens bebendo a mesma quantidade de líquidos de antes, mas de repente percebes-te que começas-te a ir a casa de banho com menos frequência, o quadro pode ser mais grave do que pode parecer.

Vale a pena investigar a questão a fundo, especialmente se notar os seguintes sinais:

  • vontade de urinar frequente;
  • retenção da vontade de urinar;
  • impossibilidade de urinar por completo;
  • vontade repentina de urinar.

Problemas de coordenação

Além destes, alguns dos primeiros sintomas da esclerose múltipla têm a ver com tontura súbita, perda de equilíbrio, enjoo e uma sensação estranha ao caminhar. Portanto, se verificas com frequência este tipo de problema, consulta o teu médico.

Problemas de coordenação estão entre os sintomas mais comuns que podem revelar vários distúrbios, que vão desde problemas ligados à tensão até a problemas do ouvido interno. Por isso, estes indicativos não podem ser deixados de lado.

Transtornos emocionais

Alterações repentinas de humor, pensamentos depressivos, crises de riso ou de choro que surgem sem motivo também podem ser sintomas de esclerose múltipla. Eles acontecem devido ao facto de que a doença deteriora as fibras nervosas do cérebro, o que afecta directamente o lado emocional do indivíduo. Se ignorares estes sinais, a depressão pode ir longe, e saires desse estado torna-se muito mais difícil.

Problemas para falar e engolir

Aqui, podem surgir os seguintes problemas:

  • a pessoa balbucia ou fala muito baixo;
  • o ritmo da fala fica mais lento;
  • alterações na voz (voz aguda, por exemplo).

Podem também aparecer dificuldades para engolir: os alimentos e líquidos entram apenas parcialmente na traqueia em que, como seria o normal, passar pelo esófago em direcção ao estômago.

Tremores

A maioria das pessoas com os primeiros sintomas de esclerose múltipla observa este sintoma. O tremor nas extremidades gera muitos desconfortos e torna a vida muito difícil, pois dificulta a realização até mesmo de tarefas simples, como segurar uma colher, abotoar uma o camisa ou usar o telefone. O tremor aparece devido ao comprometimento das complexas vias neurais responsáveis pela coordenação dos movimentos.

Sensações estranhas

As pontas dos dedos perdem sensibilidade, ficam inchadas e às vezes fica até difícil verificar se a água que sai da torneira está quente ou fria. Este é um sintoma grave, então se o notares, procura um médico o quanto antes.

“Choques”

Muita gente com esclerose múltipla nota o aparecimento de sensações desagradáveis em diferentes partes do corpo. Surge algo que lembra um choque eléctrico. Elas podem acontecer após movimentos repentinos com a cabeça e, de repente, a “descarga” aparece em qualquer parte do corpo: pode ser nas mãos, pés, ombros, costas e outros lugares.

Factores que aumentam a probabilidade de sofrer de esclerose múltipla

  • Sexo. As mulheres são mais vulneráveis.
  • Hereditário. Se um dos pais ou irmãos teve esclerose múltipla, existe o risco da doença se desenvolver também na pessoa.
  • Doenças infecciosas. Por exemplo, o vírus Epstein-Barr.
  • Nacionalidade. Pessoas oriundas no norte da Europa correm mais risco. A menor incidência de esclerose é verificada nas populações asiáticas, indianas e africanas.
  • Condições climáticas. Na maioria dos casos, a doença se manifesta em países de clima temperado, incluindo Canadá, norte dos EUA, Nova Zelândia, sudeste da Austrália e Europa.
  • Doenças auto-imunes. A probabilidade de desenvolver esclerose é maior quando a pessoa sofre de transtornos da tiróide, diabetes do tipo 1 ou de uma doença inflamatória no intestino.
  • Fumar. O fumar cigarros aumenta a probabilidade de sofrer com a doença.

Caso apresentes algum dos sintomas citados acima, não quer dizer necessariamente que sofras de esclerose múltipla. Porém, se vários sinais aparecerem ao mesmo tempo e de maneira regular, é melhor marcares uma consulta médica.

Artigos Relacionados