Sabes porque nos sentimos tão cansados depois de um dia de praia? Nem imaginas!

Sabes porque nos sentimos tão cansados depois de um dia de praia? Nem imaginas!

26 Maio, 2015 0 Por admin3

Basta reparar nas pessoas que arrastam as pernas pelo areal até ao parque de estacionamento, ou contar quantos bocejos se dá numa fila de trânsito no regresso da praia, para perceber que esta cansa mesmo. Mas porquê?

A taxa de utilização da expressão “moleza” sobe exponencialmente durante a época balnear, sobretudo à hora de regresso da praia. Não há dados oficiais que sustentem esta afirmação, apenas uma observação empírica, complementada pelo ar geralmente derreado de quem faz o percurso que separa o areal do seu meio de transporte. Um banho morno à chegada a casa pouco faz por melhorar a situação — não raras vezes provoca o efeito contrário, obrigando, inclusive, o corpo a deixar-se vencer pelo sono.

Segundo a National Sleep Foundation, uma instituição norte-americana dedicada ao estudo do sono, há três razões primordiais que fazem com que o/a leitor/a se tenha reconhecido no primeiro parágrafo do texto. Essencialmente, a culpa é da exposição solar. E pouco interessa se a pessoa gosta de fazer caminhadas de quilómetros à beira-mar ou prefere ficar horas na mesma posição a produzir vitamina D. A exposição solar vai sempre cansar porque…

…o corpo está a tentar compensar o aumento de temperatura

Uma das funções fundamentais do corpo é a de tentar manter uma temperatura interna constante, entre os 36,5ºC e os 37ºC. Quando a pessoa se expõe diretamente ao sol, o organismo é obrigado a um esforço extra para manter essa mesma temperatura, o que provoca alterações ao nível do metabolismo e ritmo cardíaco. Esse trabalho invisível dos órgãos acaba por causar cansaço e sono, mesmo que a pessoa tenha estado apenas deitada na toalha.

…acontece desidratação

Outra das consequências do já mencionado esforço do organismo para manter a temperatura corporal constante durante a exposição solar é a desidratação. Que é agravada pela transpiração que o calor provoca. Ora um dos sintomas principais de um corpo desidratado é, precisamente, o cansaço. E não é tudo.

…o sol provoca alterações químicas no corpo

Quando os raios ultravioleta penetram a pele e fazem das suas — escaldões, manchas e rugas, por exemplo — dá-se uma cadeia de alterações químicas que também são passíveis de provocar cansaço. Um bom protetor solar pode ajudar neste aspeto (e em muitos outros, como se sabe).

Prevenir tudo isto é possível: basta procurar evitar a exposição direta no pico do sol (entre as 12h e as 16h), usar um chapéu, beber muita água e consumir alguns snacks ligeiramente salgados para restabelecer os fluidos e os sais que se vão perdendo ao longo do dia com a transpiração. Já os mergulhos da praxe podem não ajudar muito: se a água estiver muito fria, o organismo vai compensar o choque de temperatura da mesma forma que o fez com o calor.

Fonte: observador

Partilhar:

Relacionados: