O extrato destas sementes é capaz de matar as células do cancro em 24h! E tu conhece-las!

O extrato destas sementes é capaz de matar as células do cancro em 24h! E tu conhece-las!

13 Agosto, 2015 1 Por admin3

Professor universitário mostra a sua descoberta ao mundo, após anos de estudos e de testes. Qual é o melhor tratamento para o cancro? A quimioterapia? Para alguns sim, mas para outros não, afirma o professor.

O Dr. Hardin B. Jones, professor sénior de medicina física e fisiologia na Universidade de Berkeley, na Califórnia, estudou o tempo de vida de pacientes com cancro por mais de 25 anos e chegou à conclusão de que, apesar da opinião convencional, a quimioterapia não funciona em todos.

O Dr. B. Jones adverte que muitos pacientes que são tratados com quimioterapia morrem muito mais rápido e de forma muito mais dolorosa do que outros pacientes que optam por um diferente tipo de tratamento.

Nsse longo estudo do professor da Universidade de Berkeley, somos levados a ver com clareza que a medicina não pode se acomodar com a quimioterapia. Esse tipo de tratamento pode até funcionar em alguns, mas tem péssimos resultados noutros, como constatou o dr. Hardin B. Jones.

Queremos deixar claro que não estamos a incentivar pessoas a abandonar sua quimioterapia. Mas apenas provocar o debate e a reflexão para que, dessa forma, sejam pesquisadas novas e melhores formas de tratamento contra o cancro.

É o que estão a fazer cientistas da Universidade de Kentucky. Eles fizeram uma pesquisa sobre as propriedades do extrato de sementes das uvas.

sementes_uva_cura_cancro

E descobriram que ele mata 76% das células de leucemia e das células cancerígenas em 24 horas.

A pesquisa, publicada no jornal da Associação Americana de Pesquisa sobre o Cancro (American Association of Cancer Research), mostrou que o extrato de sementes de uvas provoca destruição de células de leucemia e das células cancerígenas conforme experiências feitas em laboratório.

O melhor de tudo é que este extraordinário estudo revelou que quanto mais agressivo é cancro, mais rápido ele se espalha, e melhor trabalha o extrato de sementes de uvas na sua destruição.

Além disso, o extrato de sementes de uvas agiu muito bem contra as células cancerígenas que normalmente são resistentes à quimioterapia, e não agrediu as células saudáveis.

Outra pesquisa, esta realizada pela Universidade de Colorado, também comprovou a força do extrato de sementes de uvas contra o cancro.

A cientista Molly Derry que participou nesta pesquisa explicou: “Há muito tempo sabemos que os compostos bioativos presentes no extrato de semente de uva atacam seletivamente muitos tipos de células cancerígenas. Este estudo mostra que muitas das mesmas mutações que permitem que células, por exemplo, do cancro colorretal sofram metástase e sobrevivam a terapias tradicionais não ocorrem com o tratamento com o extrato de semente de uva”.

A equipa constatou que, enquanto doses muito altas de quimioterapia são necessárias para matar células cancerígenas no estágio avançado da doença, o IV, utilizando-se o extrato de semente de uva ocorria o inverso.

“Foi necessário menos de metade da concentração de extrato para suprimir o crescimento celular e matar 50% das células em estágio IV, do que para alcançar resultados semelhantes nas células da fase II”, explica Derry.

Os pesquisadores acreditam que é provável que o extrato provoque um stresse oxidativo nas células cancerígenas, resultando na morte delas.

“As células de cancro colorretal podem ter mais de 11 mil mutações genéticas. Quimioterapias tradicionais só podem visar uma mutação específica e, conforme o cancro progride, mais mutações ocorrem. Essas mudanças podem resultar numa doença resistente à quimioterapia. Os compostos bioativos do extrato da semente de uva, porém, são capazes de atingir múltiplas mutações”, conclui a cientista.

Fonte: curapelanatureza.com.br/2015/07/o-extrato-destas-sementes-mata-as
Partilha com os teus amigos e familiares!

Este site tem como objetivo a partilha de notícias e de informações reais que mereçam ser divulgadas graças à sua importância ou “raridade”. Ele não substitui o trabalho de um especialista. Consulta sempre o teu médico.

Partilhar:

Relacionados: