O Planeta Terra visto do espaço em imagens 3D! É incrível!

Praticamente todas as pessoas experimentam um sentimento especial quando observam o nosso belo planeta da mesma perspectiva que os astronautas.

Apesar de ser uma sensação estranha, as imagens do nosso planeta da perspectiva lá do alto são incrivelmente belas e causam em nós um sentimento avassalador que é difícil controlar perante tão belas imagens, especialmente quando estas imagens são gravadas de noite e podemos ver a imensidão de luz das nossas cidades.

Um planeta despido de religiões, fronteiras ou conflitos.

As imagens que trazemos hoje, cortesia do artista 3D, Anton Balazh, são ainda mais espectaculares, maravilhosas e incríveis.

A única coisa que podemos observar nas imagens que são divulgadas pela NASA e outras organizações de exploração espacial é a beleza natural da Terra, as luzes artificias criadas pelos seres humanos que cobrem uma grande parte da superfície terrestre e pouco mais.

As imagens que estamos habituados a ver não representam bem a realidade da crosta terrestre, como são captadas a partir do espaço, em 2D e a grandes distâncias, não reflectem todos os detalhes.

Abaixo pode ver  uma imagem real tirada do espaço, compare-a com as fotografias acima. A imagem abaixo foi tirada a partir da Estação Espacial Internacional em Julho de 2014. Esta representa uma imagem real da Península Ibérica. (Fotografia real)

Veja agora uma outra imagem fantástica da Península Ibérica, apesar de incrivelmente bela, não é uma fotografia real. É uma renderização de computador criada por um talentoso artista chamado Anton Balazh que mora em São Petersburgo, na Rússia.

A propósito de uma entrevista que deu, Anton disse que gosta de trabalhar com programas 3D e que pensou que seria engraçado fazer um modelo da terra em três dimensões, apesar de ser um trabalho demoroso e difícil.

De acordo com o artista, ele esteve envolvido no projecto durante vários anos, tornando-o o mais realista e detalhado quanto fosse possível.

Para criar uma renderização tão real quanto possível, ele teve como base fotografias reais da NASA, para além da utilização de vários gigabytes de imagens dos catálogos da Visible Earth da NASA.

Depois disso, Anton Balazh teve em consideração alguns dados mais precisos, como dados relativos ao nível do mar, a fim de obter litorais o mais reais quanto possível.

Porém, algo estava faltando, a terra ficava muito plana, não se notavam as irregularidades do terreno, como as montanhas e vales. Para solucionar este problema o artista recorreu a dados de topografia da NASA e elevou cadeias de montanhas que de outra maneira (nas fotografias reais vistas do espaço em 2D) ficariam planas.

Usando dados recolhidos pelo satélite Suomi NPP, o artista adicionou as luzes das cidades.

“Existem muitos ajustes diferentes”, Disse.

Para deixar uma fotografia perfeita, disse o artista em uma entrevista: “aproveitar as luzes da cidade, elevar montanhas ou criar um luar artificial da maneira certa dá muito trabalho.”

“Renderizar uma única imagem demora dezenas de horas em um computador multi-core com 32 GB de RAM”, disse Balazh.

O artista criou várias outras visões incríveis da Terra com a ajuda de seu computador.

Confira agora mais fotografias e os seus detalhes incríveis:


Segue a nossa página de facebook:


Vais Gostar de Ver

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *