Os locais mais assustadores de Portugal

Em Portugal existem vários locais que dizem estarem assombrados, são locais muito assustadores, o que faz do nosso país um destino de referência mundial para quem procura este tipo de experiências.

Conhece neste artigo os locais mais assustadores de Portugal:

Castelinho de São João do Estoril, São João do Estoril

Conta a história que uma menina cega que morava neste edifício terá acidentalmente caído da falésia. O fantasma da menina, dizem, tem afastado potenciais compradores do Castelinho. José Castelo Branco foi um desses nomes, mas acabou por desistir porque, segundo ele, viu uma menina na falésia e que um impulso quase o fez atirar-se ao mar.

Pátio do Carrasco,Lisboa

Situado na zona histórica de Lisboa, o Pátio do Carrasco recebeu o nome em honra de Luís Alves, o último carrasco português, que ali viveu. Há quem afirme que ainda hoje se ouvem as lamentações e gritos de Luís Alves, mesmo tendo em conta que morreu em 1873.

Palácio Beau Séjour, Lisboa

Atualmente, é o Gabinete de Estudos Olisiponenses. Antes, foi habitada pelo Barão da Glória, que dizem que ainda anda por lá, mas em forma de espírito. Livros e arquivos a mudarem de local e barulhos estranhos são os relatos mais comuns naquele local.

Palácio de Valenças, Sintra

É um dos locais mais misteriosos de Sintra. Dizem estar assombrado por Palmira, uma antiga empregada do Conde de Valenças que viu o seu amor pelo patrão não ser correspondido. A dor da desilusão levou-a ao suicídio.

Palacete de Marques Gomes, Vila Nova de Gaia

“Saiam já daqui, vão-se embora!” É assim, dizem, que são recebidas as pessoas que visitam esta mansão abandonada em Vila Nova de Gaia. É uma das casas assombradas mais famosas do nosso País, e dizem que esconde segredos arrepiantes.

Casa das Pedras, Cascais

Este edifício foi construído inspirado no mar. Tem as paredes cobertas com conchas e pedras. Diz quem visita o local que se ouvem barulhos estranhos e vultos nas janelas. Os atuais moradores negam qualquer tipo de atividade fora do normal.

Sanatório de Mont’Alto, Valongo

Este foi um edifício construído em 1910 para abrigar doentes com tuberculose. Chegaram a estar mais de 350 pessoas internadas em simultâneo, isto apesar da sua lotação inicial ser de apenas 50 camas. Muitas pessoas acabaram por morrer ali e diz quem visita aquele local que se ouvem muitos murmúrios de quem lá morreu.

Mosteiro de Santa Maria da Seiça, Figueira da Foz

Este edifício foi mandado construir por D. Afonso Henriques em 1175, em homenagem à Virgem Maria. Quando a peste negra assombrou a Europa, e também Portugal, este convento foi dizimado pela doença. Conta-se que em apenas dois meses terão morrido cerca de 150 religiosos naquele local.

Casa Amarela, Ovar

Existem duas versões que aferem o estatuto de casa assombrada a este edifício luxuoso situado em Ovar. Uma conta a história de uma rapariga que foi atirada por um poço com o namorado pelo próprio pai, depois de este ter descoberto que namoravam. O homem suicidou-se depois. A outra versão conta a história de um empresário de sucesso que perdeu tudo e que na possibilidade de perder a casa, por não conseguir pagar as suas dívidas, decidiu matar-se no seu interior. Não se sabe qual é a verdadeira história, mas dizem que os fenómenos paranormais lá são comuns.

Teatro Lethes, Faro

Diz-se que este teatro algarvio está assombrado pelo espírito de uma bailarina que ali se enforcou. Conta a lenda que a jovem bailarina não aguentou a pressão dos exigentes ensaios e decidiu enforcar-se em pleno palco. Dizem que a meio da noite ainda se conseguem ouvir os seus passos.

Fonte: https://www.paraeles.pt

Partilhar:

Já viste o nosso Instagram: @muitofixe.pt

Relacionados:

Comentários: